Blog

Últimas Notícias
14 fevereiro 2018

O desafio do empreendedor: fazer mais com menos. É possível?

Parece utopia mas não é: há quem produza usando bem o tempo e os recursos tendo em retorno 80% do resultado usando 20% do tempo; há também quem viva o oposto, que é 80% do tempo para 20% de resultados. Entenda o porquê e como mudar para melhor.

Ser empreendedor, ser empresário e mesmo ser autônomo exige da pessoa mais que coragem para ingressar no sistema: exige gerenciamento dos recursos disponíveis. Como o sucesso do negócio depende diretamente da própria pessoa, podemos dizer que tudo passa a ter uma importância alta, já que não há o guarda chuva de segurança de um trabalho assalariado (que atualmente é algo discutível também). Daí proliferam obras falando sobre trabalhar quatro horas por semana, trabalhar pouco e faturar muito… mas será que estas estratégias tem fundamento?

Muito disso que é divulgado tem base no conceito de Pareto, popularizado na Questão 80/20, onde 80% de algo acaba trazendo 20% de resultado, ou o inverso. Para entender melhor: 80% da riqueza mundial está nas mãos de 20% da população; 20% dos livros editados são consumidos por 80% das pessoas, e/ou 80% dos filmes em cartaz são assistidos somente por 20% do público que vai aos cinemas, enquanto que 80% do público acaba assistindo a apenas 20% dos filmes (os grandes sucessos). A fórmula 80/20 se explica como 80% dos eventos tem origem em 20% das causas, algo que no século passado tornou-se um conceito da Economia pelo pensamento de Joseph Moses Juran e que deu subsídio para a cultura Toyotista, de planejamento, controle e melhoria da qualidade.

E como tirar proveito disso de forma prática no cotidiano?

O primeiro ponto a pensar é analisar o que é que traz resultados no seu trabalho. Certamente que você realiza muitas coisas seja como autônomo, empresário ou mesmo empregado numa corporação, mas há elementos que são mais eficazes em resultados do que outros. Mapeie estes elementos: por vezes são os clientes que mais trazem resultados, fornecedores que mais facilitam seu cotidiano… e também identifique os gargalos da perda de recursos: fornecedores que trazem 20% de resultados ao custo de 80% de problemas, clientes que rendem 20% ou menos do que poderiam mas trazem retrabalho em 80% dos processos. Lembre que a proporção vale para o positivo e para o negativo.

Após fazer esta análise criteriosa de onde está a origem da renda e resultado, e onde está a origem das perdas e retrabalho, comece a redesenhar a sua organização. Não significa refazer a empresa mas a sua organização, a sua rotina de processos. Entenda que processos são o que fazemos diariamente e ninguém escapa de processos mesmo inconscientemente: até a criança na escola formata seus processos para copiar a lição, guardar material, comer o lanche, brincar, abordar os coleguinhas. Tudo o que fazemos pede processos – e justamente por não termos esta ingerência consciente acabamos desperdiçando tempo e outros recursos. Fazer um plano de uso dos recursos tanto da parte pessoal quanto da sua empresa/carreira é fundamental para que você possa fazer mais com menos: usar bem 20% dos recursos para obter 80% dos resultados.

Depois desta análise… implementar será o próximo passo MAS NÃO ACABA AÍ: o tempo todo você precisará fazer avaliações periódicas dos processos. O livro do Tim Ferris que aborda trabalhar quatro horas por semana parte desta premissa: adaptar-se em processos para conseguir resultados que vão mudar já que a mudança é a única constante. Um exemplo simples é o ano de 2018, que terá o evento da Copa do Mundo – algo já previsto e que ocorre periodicamente – e que pode significar momento de oportunidade ou de desperdício, se não houver uso inteligente do planejamento. O ano anterior não teve este tipo de evento que altera a rotina, portanto o que foi feito ano passado não necessariamente trará o mesmo resultado. Será preciso inovar, reprogramar, para que você faça mais com menos.

Para quem se pergunta como alguns poucos conseguem fazer muito, enriquecer de forma substancial e galgarem destaque em suas áreas de atuação, a recomendação é aplicar o conceito de análise de processos visando simplificar e colocar o foco onde interessa. Certamente 80% do tempo acaba sendo desperdiçado com projetos que rendem 20% se tanto, por absoluto desconhecimento de ferramentas de gestão. Aproveite que estamos próximos a uns dias de pausa para avaliar seus processos, pois trabalhar poucas horas do dia não é utopia, mas requer análise, foco e direção. Isso tudo buscando crescer em resultado – portanto, vale a pena implementar! Sucesso!

Fonte:http://www.contabeis.com.br/artigos/4489/o-desafio-do-empreendedor-fazer-mais-com-menos-e-possivel/

 

|

Deixe um Comentário